90% dos brasileiros adultos estão vacinado com a 1ª dose

Postado pelo setor Administração em 22/09/2021
Imagem

A Campanha Nacional de Vacinação contra Covid-19 do Ministério da Saúde é a principal prioridade e estratégia do Governo Federal para frear a doença no Brasil. Nesta terça-feira (21) o país superou mais uma importante marca e está cada vez mais próximo do fim pandêmico da Covid-19: já são 142,2 milhões de brasileiros adultos vacinados com ao menos uma dose dos imunizantes, o que corresponde a mais de 90% da população.

"O segredo do sucesso é caminharmos juntos, União, Estados, DF, municípios e população, seguindo sempre o nosso Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação. Só assim vamos conseguir vencer o nosso único inimigo, que é o vírus", destacou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Os avanços das aplicações das doses 1 e 2 nos braços dos brasileiros são reflexo da ampla adesão da população à campanha de vacinação e trazem consigo uma situação epidemiológica cada vez mais confortável ao país, que já está entre os quatro que mais vacinou no mundo. As ações trazem resultado e geram sentimento de confiança, segurança e esperança de um recomeço seguro.

"Todos sabemos que a contenção da pandemia, por meio da vacinação em massa, da vigilância ativa para detectar rapidamente possíveis novas variantes, e das medidas de higiene e saúde pública, são imprescindíveis para a retomada da economia global”, reforçou Queiroga.

Também reflexo do ritmo acelerado de vacinação, a média móvel de mortes segue o padrão de mais de 70% de queda registrado desde junho e chegou a 510 nessa segunda (20). O índice é um balanço do número de óbitos registrados nos últimos 14 dias. As informações são reportadas ao Ministério da Saúde pelas Secretarias Estaduais de Saúde diariamente e atualizadas no sistema LocalizaSUS.

Além disso, a infraestrutura e a rede de assistência hospitalar também sentem os efeitos positivos da vacinação e registram dia após dia quedas nas taxas de ocupação dos leitos de Covid (enfermaria e UTI). No momento, mais de 20 estados brasileiros já apresentam taxas de ocupação nesses leitos abaixo de 50%, o que está dentro dos padrões de normalidade. Na prática, a baixa ocupação nos leitos quer dizer que o sistema de saúde está menos sobrecarregado e registrando menos casos graves ou gravíssimos da Covid-19, ou seja, situações que demandam internações ou intervenções médico-hospitalares.

"Vamos continuar avançando e contando com apoio de todos. Quando assumi o Ministério da Saúde, o objetivo era vacinar um milhão de pessoas por dia, número que estamos atingindo com normalidade. Se continuarmos nesse ritmo, será possível vacinar todo público-alvo do país com as duas doses até o mês de outubro", reforçou Queiroga.

Pátria Vacinada

Na última quarta-feira (15), o Ministério da Saúde entregou no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, lotes com imunizantes que completam 100% das primeiras doses nos braços de todos os brasileiros, de norte a sul do país. Durante o evento, Queiroga entregou a quantidade necessária para que todos estados apliquem as vacinas e garantam a proteção de todos os 158 milhões de brasileiros com mais de 18 anos.

A chegada regular de vacinas, que são cruciais para a conter o avanço da doença, é resultado de uma estratégia diversificada do Ministério da Saúde para a aquisição de imunizantes contra a Covid-19, que existe devido ao investimento realizado pelo Governo Federal na encomenda tecnológica e na transferência de tecnologia entre o laboratório da Astrazeneca e a Fiocruz. Existem ainda acordos diretos com as farmacêuticas Pfizer, Janssen e com o Instituto Butantan.

Desde o fim de março deste ano, o Ministério da Saúde vem registrando recordes no número de vacinação e na quantidade de vacinas distribuídas. No mês de agosto, a pasta bateu outro recorde e distribuiu mais de 60,8 milhões de doses de vacinas para todos os estados e o Distrito Federal. Desde o início da campanha, já foram distribuídas mais de 287,9 milhões de doses das vacinas contra Covid-19.

Fonte: Ministério da Saúde